Julio Urrutiaga Almada
Só voa quem de céu é feito
CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos

Meninos e Meninas
Sou de poucas palavras.
Falo por demais.
Calo, as que falavas.
Falo até calar.

Canso de cansado.
Canso por cansar.
Falo e já não falo.
Falo que não falas.
Falo que não calas.
Fala que não falhas.
Se falo, falho.
Se falho,
Por que falas?

Se calas,
Não quero.
Se falas,
Não quero.

Por que calas?
Por que falas?

Aço, meu silêncio.
Aço, teu falar.
Aço, fundo corte.
Aço, um brilhar.

Fala - me


Átrio e ampulheta:
Nosso falar.
Nosso calar.

Calado falas.
Falando, calas?
Calada, falo.
Falando, calo?

As flores várias.
Sigo a espinhar - me.


02/12/2005

Livro dos Silêncios
Julio Urrutiaga Almada
Enviado por Julio Urrutiaga Almada em 03/01/2009
Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Caderno de Ontem R$15,00
Em um mapa sem Cachorros R$15,00
Instantâneo Enlace R$20,00
O amor é um precipício do Cão R$15,00
Poemas Mal_Ditos R$15,00