Julio Urrutiaga Almada
Só voa quem de céu é feito
CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos

1 11
Um e onze
dizem sim
no meio céu
fiquei pregado
Eu e ao lado
teu nunca enfim
Absorto no ontem
Dos teus lábios
Transitando entre
Cirrus e nefastos
Os Amores
infestados
De pudor, azia,
Fóbicos, Fortes
Enclausurando
Olhos flamejantes
E Há braços
pouco módicos.

Enlameias meu
sim
Embaraças meu
não
Jaz na sombra
O presente
Por nós nunca
Tocado
Dias para
aniquilar
O Hoje:
Mal Passado.
Julio Urrutiaga Almada
Enviado por Julio Urrutiaga Almada em 10/09/2010
Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Caderno de Ontem R$15,00
Em um mapa sem Cachorros R$15,00
Instantâneo Enlace R$20,00
O amor é um precipício do Cão R$15,00
Poemas Mal_Ditos R$15,00