Julio Urrutiaga Almada
Só voa quem de céu é feito
CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos

Múltiplo Desencanto
Não era você nem amor nem hora
Nem sei se era eu nem sei se adeus
Muito menos se agora.

O tempo do meu tempo
É um não lento veneno
Dos meus anos.

E não posso tudo que na poça
Do medo dos outros mora;
Meu medo é poça seca.

Nem o desespero me conforma
Luz nenhuma ofuscante despenteia
O desalinho da vidraça

O meu tempo é um veio de um rio
Que é fim é tudo e nada
E tranca e cava e afoga.

Do Livro Hora Tenaz

Julio Urrutiaga Almada
Enviado por Julio Urrutiaga Almada em 22/10/2010
Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Caderno de Ontem R$15,00
Em um mapa sem Cachorros R$15,00
Instantâneo Enlace R$20,00
O amor é um precipício do Cão R$15,00
Poemas Mal_Ditos R$15,00