Julio Urrutiaga Almada
Só voa quem de céu é feito
CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos


Alto - Fagia

O Amor delas me protegia:
Sabe que o sabre
me quer um pedaço?

O beijo me roubou
a saliva
e o doce amargou
a sombra recém
tingida.

Amor palavra estranha
de uma entranha calada
e arredia.

Ela se lembra de mim
e apaga meu nome
em todos os espelhos.

Julio Almada, Poemas Mal_Ditos

Este Poema foi escrito no Balcão do Bar do Sapo no dia 19/01/2007 (Curitiba -PR)

Observação: Não acho que poemas devam ser datados - sou até contra esta prática - mas o sincronismo, no dia em que este,em particular foi liberto, não pode ser esquecido.
Julio Urrutiaga Almada
Enviado por Julio Urrutiaga Almada em 20/01/2007
Alterado em 08/02/2007
Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Caderno de Ontem R$15,00
Em um mapa sem Cachorros R$15,00
Instantâneo Enlace R$20,00
O amor é um precipício do Cão R$15,00
Poemas Mal_Ditos R$15,00