Julio Urrutiaga Almada
Só voa quem de céu é feito
CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos

Quando não se sabe o nome do amor
A hora do dia hoje: é teus lábios trêmulos
A flor do retrato sem olhos, só boca
Agarrando com suor de saliva os beijos
Não quer perder o amor que sufoca

A brisa do teu perfume aqui me abre
Cicatrizes no espelho que evito
Quero achar-te ali e é tarde
Falar de razão para o infinito

Pressinto a vida no vão da janela
A dávida para mim é só pressentir
Nós: é só um sonho louco e congela
Com solidão parte de mim sem porvir.

Ainda escutarás meu nome e talvez
Esquecer nem seja algo necessário
Sempre depois somos o que se desfez
Ao vermos o antes precioso como falho.

Do Livro Em um Mapa sem Cachorros
Julio Urrutiaga Almada
Enviado por Julio Urrutiaga Almada em 13/06/2012
Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Caderno de Ontem R$15,00
Em um mapa sem Cachorros R$15,00
Instantâneo Enlace R$20,00
O amor é um precipício do Cão R$15,00
Poemas Mal_Ditos R$15,00