Julio Urrutiaga Almada
Só voa quem de céu é feito
Capa Textos Áudios E-books Perfil Livros à Venda Livro de Visitas Contato Links
Textos
Rabisco
Não faço poesia ácida,
Face a face, corroída.
A desnuda linha,
Que eu traço:
É um copo, de não ácido,
Vinho forte
Em água diluído.
Perdido, como se
Não achasse,
A forma, a meta,
A saída.

O encanto derramado
A lágrima contida
A espera sufocada
Nave sem partida.
Folha desfeita,
Como se não
Houvesse em si,
Apelo, do que faltasse,
Nem sequer, sobrevida.

Instantâneo Enlace
Julio Urrutiaga Almada
Enviado por Julio Urrutiaga Almada em 11/10/2006
Alterado em 30/01/2007
Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários
Caderno de Ontem R$20,00
Em um mapa sem Cachorros R$20,00
O amor é um precipício do Cão R$20,00
Poemas Mal_Ditos R$20,00